Com o distanciamento social provocado pela pandemia de Covid-19, a programação da Festa de Nossa Senhora d'Ajuda, realizada anualmente em agosto, sofreu alterações em 2020. A programação faze parte do calendário regional e tradicionalmente atrai turistas e romeiros, além de movimentar feiras, serviços de hotelaria e comércio em geral.

A Festa d’Ajuda, que começou dia 06/08/20 e acontece virtualmente, comemora 470 anos de Fonte Sagrada no primeiro santuário do Brasil. Com o tema "Eia irmãos! Sabei ter fé, porque com essa nada é dificultoso!", as celebrações estão sendo transmitidas, pelo Facebook e pelo YouTube do Santuário. E no encerramento, 15/08, sábado começa às 8h com missa; às 9h30 tem carreata saindo da Comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na balsa.

“Pretendemos que este ano, a carreata percorra também os bairros do Arraial d’Ajuda e não somente o circuito tradicional”, diz Padre Casemiro, pároco do Arraial d’Ajuda. E às 18h tem Missa Solene com pregação de Dom José Edson e transmissão pela TV Aparecida.

Ele afirma que, este ano, a paróquia teve que informar aos romeiros que não devem vir para a região. “A gente não sabe como as pessoas, individualmente, vão reagir a isso, mas os grupos não poderão vir”. Padre Casemiro diz ainda que a celebração das novenas têm somente a participação dos ministros do altar e do representantes das comunidades. “Até porque a nossa igreja é pequena”, diz. Na praça também não há programação, uma vez que não é possível controlar o comportamento em geral.

“A pandemia faz com que a gente precise ficar muito cauteloso. Não podemos expor as pessoas a possíveis contaminações. E conforme as orientações que estamos recebendo dos órgãos dos diversos níveis, como também da Organização Mundial da Saúde (OMS), onde tem aglomeração de pessoas, a proliferação do vírus é muito mais fácil”, pondera padre Casemiro. Ele acredita que os devotos e romeiros vão continuar firme na fé. “Vocês não imaginam o quanto é difícil para um padre responsável pelo santuário, ter que falar: não venha, não venha. Queremos que Nossa Senhora d’Ajuda continue ajudando as pessoas e não queremos que, por causa da festa as pessoas compliquem a sua vida”.